Um futuro melhor

Por um futuro melhor, no qual a educação integra conhecimento, verdade, beleza, justiça e bondade. Um futuro sonhado por todos e cada um, construído no presente sobre as bases da tolerância e do respeito à pluralidade e diversidade cultural. Um futuro de igualdade, paz e generosidade. Por uma educação que nos conduza a um futuro melhor.

Um futuro melhor SM

Fotografía de Clara Susanna cedida para el 80 aniversario de SM.

Para falar do futuro tenho que começar falando do presente ou do conceito de presente que sempre foi considerado de grande importância em certas culturas orientais. Este conceito começou seu percurso há algumas décadas no mundo ocidental.
Os sábios do Himalaia dizem que o único que temos é o presente, dado que o passado já passou e o futuro não chegou ainda.
Na verdade, o que menos sabemos é viver cada instante, nunca estamos onde estamos porque nossa mente corre em direção ao passado ou ao futuro, assim o presente escapa como a água entre as mãos.
Então, um futuro melhor depende de nossa participação no momento presente, pois é nele onde são construídas as bases do futuro.
O Dalai Lama disse uma vez que ‘antes do desarmamento exterior, deve ter lugar o desarmamento interior. E isto é tarefa de cada um hoje, agora. Não podemos construir um futuro melhor com indivíduos intolerantes, alérgicos a culturas diferentes da própria, impermeáveis à pluralidade, indivíduos convencidos de que a cor da pele define o grau de inteligência dos seres humanos.
O desarmamento interior exige o respeito de tudo o que vive, do infinitamente grande ao infinitamente pequeno. Até agora, não conhecemos outro planeta habitável além do nosso. A Terra é nossa primeira pátria, nossa mãe e sua majestade, sua sabedoria “envergonha” qualquer de nossas invenções. Walt Whitman diz belamente:



“Creio que uma folha de relva não faz menos
que a jornada diária das estrelas,
e a formiga é igualmente perfeita,
e o grão de areia,
e o ovo da garrincha,
e a perereca é uma obra-prima para o altíssimo,
e a amora-preta trepadora adornaria os salões do céu,
e a mais estreita junta em minha mão
faz qualquer máquina parecer desprezível”.

E essa maravilha que é nossa Terra se queima, se arrasa, se mina para assegurar um benefício econômico que leva impresso o sinal da morte.

A construção de um futuro melhor depende de todos e de cada um. É impossível sonhar com um futuro pacífico e mais igualitário se em nosso presente, em nosso cotidiano não há amor, nem honestidade, nem generosidade, nem respeito. Não haverá melhor futuro se continuamos acreditando ingenuamente que as soluções sempre são propostas pelos demais…


(1) Whitman, Walt: Folhas de relva, tradução de Jorge Luis Borges. Buenos Aires, Editorial Lumen, 1969.

Texto de Gloria Cecilia Díaz.

MUÉVETE HACIA ABAJO
A Fundación SM se põe em movimento pela #inovação

A Fundação SM se move por #unfuturomejor

O programa Líderes transformadores da Educação pretende contribuir ao fortalecimento da educação ibero-americana, criando um lugar de encontro e um laboratório de experimentação para líderes com realizações comprovadas no campo da inovação educacional, desenho e implantação de políticas que favorecem ativamente o desenvolvimento da educação em seus países.

Um futuro melhor para SM

O progresso de um país está baseado na educação de seu povo. Uma educação integral, que não abrange apenas conhecimentos, mas também todas as dimensões do ser humano: a verdade, a beleza, a justiça e a bondade. Atualmente, muitos países são conscientes desta realidade e estão investindo em educação.

A SM leva muitos anos, oitenta concretamente, sendo consciente desta realidade e dedicando recursos humanos e materiais a tornar realidade a educação nos lugares onde tem influência para construir país. Crianças, jovens e adultos se alimentam de tudo que a educação proporciona e vão entendendo como dessa educação podem conseguir um futuro melhor.
Como a educação põe a SM em movimento, entendemos que a educação também coloca os países em movimento.

Um futuro melhor para SM